domingo, 12 de julho de 2009

Alegoria





O amor é uma caixa vazia

Que não se sabe bem

A razão de se guardar,

Pois, pode se encher de alegria,

De tristeza ou mesmo de ar.

O amor é uma caixa vazia

Cuja tampa não se sabe

Onde está,

Porém, onde se coloca a esperança

Que, como o tempo, se pode fechar.

A caixa talvez seja uma alegoria,

Uma simulação chinesa

De que, na verdade, se é a presa

E, muitas vezes, também o caçador

Do que é sempre um prazer e uma dor.

O encontro da Imagem com a Palavra.

Minha foto
A fotografia interagindo com a poesia...num encontro triunfal.