sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

O sonho é a vida






O silêncio me invade
quando de ti me afasto
e o mundo fica tênue, mal acabado, incerto.



Tu, ausente; eu, desamparado, só,
como uma criança que perdeu o brinquedo
como uma flor, perdida em meio à lama.



Se muitas horas passam, o tempo desliza
como se o passar não tivesse outra função
que arrumar uma forma de te trazer de volta.



E, depois de mais um dia que sem ti passei,
na madrugada, antes de me invadir o sono,

Me pego assim fazendo versos

Na tentativa de no sonho te ver.



E só quando contigo sonho

consigo sentir o gosto de viver.


4 comentários:

Luma Rosa disse...

Ah, Lia!! Como o amor ocupa os nossos pensamentos e ações!! E na ausência, versos para aquecer o coração!! Beijus,

Lia Noronha &Silvio Spersivo disse...

Verdade Luma...o amor sempre nos invade!!bjinsss

MOISÉS POETA disse...

Lindos versos ,Lia !

A poesia sorri , satisfeita ...

Beijo grande ,querida !

Lia Noronha &Silvio Spersivo disse...

Poeta Moises...obrigada pela visita.
Abraços.

O encontro da Imagem com a Palavra.

Minha foto
A fotografia interagindo com a poesia...num encontro triunfal.